Buscar
  • Fundaçao Angelo Bozzetto

Projeto Expressando Arte abre inscrições para oficinas.

Projeto Expressando Arte abre inscrições para oficinas, gratuitamente nesta segunda-feira dia 28 de fevereiro.


Atividades presenciais são dirigidas a cerca de 400 crianças e adolescentes de Faxinal do Soturno, Restinga Seca e Silveira Martins, envolvendo dança, técnicas circenses e percussão.


Estão abertas as inscrições para as oficinas gratuitamente do projeto Expressando Arte, iniciativa de inclusão social da Fundação Ângelo Bozzetto, de Faxinal do Soturno (RS). São oferecidas atividades de ballet clássico, técnicas circenses, danças urbanas, jazz, dança contemporânea e percussão. A expectativa é alcançar cerca de 400 crianças e adolescentes entre 4 e 18 anos, matriculados em escolas públicas de Faxinal do Soturno e das vizinhas cidades de Restinga Seca e Silveira Martins. Os interessados podem se inscrever pelo telefone 55 32633800, ou presencialmente na Secretaria da Fundação Ângelo Bozzetto em Faxinal do Soturno. Em Restinga Seca o local de inscrição será na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, sala número 32, prédio da Prefeitura Municipal, em Silveira Martins nas escolas Frederico Savegnago e Bom Conselho.


Realizado na região da Quarta Colônia Italiana, o projeto Expressando Arte se apresenta como um forte instrumento de combate à exclusão social. “Ele é, hoje, o maior projeto desta natureza na região central do estado, promovendo formação artística para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social”, diz Luciane Vilanova, que responde pela Gestão Cultural. “Além disso, contribui para a qualificação dos professores que estão à frente do processo e empenhados na transmissão do conhecimento para um público que, normalmente, não teria acesso a arte e cultura, se não por meio de um projeto social, educativo e cultural”, complementa Luciane.


As oficinas acontecerão no Espaço Vitélio Bozzetto, em Faxinal do Soturno; na Escola Frederico Savegnago e no Campus Regional da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Silveira Martins; e no CELIMI-Centro de Esporte e Lazer da Infância e da Melhor Idade em Restinga Seca. Para participar, os alunos devem comprovar seu vínculo a alguma escola pública e se enquadrarem em um perfil de vulnerabilidade social.


As oficinas de técnicas circenses ocorrerão nas três cidades. Jazz e dança contemporânea serão oferecidos em Silveira Martins, e ballet clássico em Restinga Seca e Faxinal do Soturno. As oficinas de percussão acontecerão no Instituto Alex Prochnow, para crianças da comunidade Quilombola Rincão dos Martiminianos, em Restinga Seca. “Serão 3.356 horas de oficinas artísticas em 2022 e 2023. Queremos garantir a crianças e adolescentes em situação de risco o pleno exercício da cidadania, como o direito à cultura, à educação e ao conhecimento”, reforça Luciane.


ARTE E ECONOMIA – Além de promover novos aprendizados e incentivar a produção de diferentes manifestações artísticas na região, o projeto Expressando Arte gera também movimentação na economia criativa dos municípios da Quarta Colônia. O projeto envolve e contrata profissionais de diversas áreas como: artistas, técnicos, profissionais da administração e da comunicação, entre outros. Atuam no processo de formação artística em torno de 30 profissionais, diretamente, e mais 100 profissionais indiretos.


Mais informações podem ser obtidas nas redes sociais do Projeto Expressando Arte e no site da Fundação Ângelo Bozzetto.


O Expressando Arte é um projeto realizado pela Fundação Ângelo Bozzetto, produção cultural de LCVilanova Projetos Culturais, patrocínio Nova Palma Energia e financiamento Pró-Cultura Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo